Adega Cartuxa – conheça a experiência premium de tour e degustação

Adega Cartuxa em Évora. Alentejo, Portugal.

Évora, capital do Alentejo, é um destino especial para quem gosta do enoturismo. A cidade é patrimônio mundial da Humanidade e a quinze minutos de seu centro histórico é possível visitar a Fundação Eugênio Almeida e a Adega Cartuxa. Essa é uma das maiores referências em produção de vinho no Alentejo.

Há vários anos o enoturismo também se destaca como um dos pontos fortes da Cartuxa. Uma visita à adega Cartuxa é uma aula de história, viticultura e uma experiência que impressiona até a quem é iniciante no mundo dos vinhos.

A Adega Cartuxa, na Quinta de Valbom, tem sua história ligada à Companhia de Jesus. No ano de 1580 o padre jesuíta Pedro Silva, reitor da Universidade de Évora, adquiriu a Quinta de Valbom para aí alojar o corpo docente da Universidade. A construção da Casa de Repouso dos Jesuítas demorou cerca de 10 anos e resultou num edifício com múltiplos alojamentos, refeitório e capela.

Em 1759, com a expulsão da Companhia de Jesus do país por Marquês de Pombal, a Quinta passou a integrar os bens do Estado e foi em 1776 equipada com um lagar de vinho que rapidamente ganhou importância na região. A proximidade do Mosteiro da Cartuxa determinou que ficasse conhecida, até aos dias de hoje, como Adega Cartuxa.

Em 1869, o bisavô do instituidor da Fundação, José Maria Eugénio de Almeida, adquiriu esta Quinta. Após a sua morte viria a ser o seu filho, Carlos Maria Eugénio de Almeida, para dar continuidade e expansão da produção da Casa Agrícola Eugénio de Almeida. Foi da sua iniciativa a plantação das vinhas que constituíram a origem mais remota dos vinhos da Fundação.

Com o tempo veio o sucesso da produção vitivinícola da Instituição, a Adega da Cartuxa, instalada no antigo refeitório da Casa de Repouso dos jesuítas. Na década de 90 foram feitos vários investimentos em todos os setores da adega, e foi possível aumentar o seu potencial de vinificação e capacidade de armazenagem.

Da linha de engarrafamento totalmente automatizada instalada na Adega Cartuxa saem anualmente cerca de seis milhões de garrafas, distribuídas por vinho branco, rosé e tinto das marcas Vinea Cartuxa, EA, Foral de Évora, Cartuxa, Scala Coeli e Pêra-Manca.

É possível agendar uma visita pelo site para fazer um tour guiado pelas instalações que têm muita história da marca e do cultivo na região. Participamos de um tour premium que incluiu degustação de azeites e vinhos Cartuxa, inclusive do icônico Pêra Manca.

Durante a visita à adega Cartuxa é possível conhecer e aprender sobre seus espumantes branco, branco reserva e rosé ( produção que teve início em 2007); sobre seus azeites premium ( produção iniciada em 2004); e os diversos rótulos da marca, incluindo o vinho Pêra Manca, o mais emblemático da adega ( dependendo do tour escolhido). O vinho Pêra Manca branco é considerado um vinho gastronômico e que vai muito bem com bacalhau, moqueca, marisco e algumas carnes. Já o tinto é vendido apenas um para cada visitante e não é feita a sua degustação.

Adega Cartuxa – Quinta de Valbom, Estrada da Soeira 7005-003. Évora. Portugal. enoturismo.cartuxa@fea.pt
Tel: (+351) 266 748 383

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s