Altos de Pinto Bandeira obtém 1ª DO exclusiva de espumantes do Novo Mundo

Pinto Bandeira ( RS)

Reconhecimento publicado hoje ( 29/11/22) na Revista da Propriedade Industrial, as vinícolas Aurora, Don Giovanni, Geisse e Valmarino, passam a exibir nos rótulos de seus espumantes únicos a distinção que eleva e consolida a posição da região e do Brasil no universo da bebida. Foram 10 anos desde que a Associação dos Produtores de Vinho de Pinto Bandeira (Asprovinho) deu o primeiro passo na busca da obtenção da Denominação de Origem (DO) Altos de Pinto Bandeira.

Esta década serviu para consolidar processos já adotados pelos produtores, conscientes de suas condições privilegiadas de terroir – solo, clima e homem -, ideais para a elaboração de espumantes naturais de excelência. Daqui para a frente, toda garrafa de espumante natural que nasce nesta região delimitada e exibe o Selo da DO estará entregando a garantia da procedência e qualidade das uvas, assim como de cada etapa do caminho, do vinhedo à taça.

Para ter direito ao uso do Selo da DO em seus espumantes naturais, as vinícolas Aurora, Don Giovanni, Geisse e Valmarino têm que cumprir regras rigorosas de controle, desde o cultivo das uvas até o engarrafamento. O saber fazer agrícola, vitícola e vinícola deve estar em perfeito equilíbrio durante todo o processo. Tudo começa com as variedades autorizadas – Chardonnay, Pinot Noir e Riesling Itálico – que, além de serem cultivadas na área geográfica delimitada, também precisam ser conduzidas pelo método espaldeira. A interação clima-solo-videira é o que confere as características particulares necessárias para a elaboração do vinho base que vai originar o espumante natural dos Altos de Pinto Bandeira. O resultado são uvas com maturação moderada e composição equilibrada entre acidez e açúcar, com precursores aromáticos que resultam em qualidades e características de cor, aroma, paladar e estrutura determinadas pelo meio geográfico. Para completar, destaque para a atividade do homem que revela e evidencia, através de sua sensibilidade e conhecimento, a identidade do local.

Mesmo seguindo todo este protocolo, é preciso submeter os produtos a análises laboratoriais e sensoriais, com gestão do Conselho Regulador da DO. Somente depois é que o produto está apto a receber o rótulo com o Selo e seguir para a mesa do consumidor. Os primeiros espumantes com a DO Altos de Pinto Bandeira devem chegar ao mercado a partir do ano que vem.

Para o presidente da Asprovinho, Daniel Geisse, “formalizar o que já estamos desenvolvendo há muitas safras é brindar a persistência de todos os envolvidos, unidos num único propósito. Agora podemos trabalhar na consolidação do posicionamento da marca no cenário nacional e no mundo do vinho. Isso porque a DO dos Altos de Pinto Bandeira é a única DO exclusiva de espumantes do Novo Mundo”, destaca.

A DO dos Altos de Pinto Bandeira abrange 65 km² de área contínua, sendo 76,6% localizada no município de Pinto Bandeira, 19% em Farroupilha e 4,4% em Bento Gonçalves. A altitude média da região é de 632 metros, com terrenos de relevo ondulado até montanhoso. As temperaturas são mais amenas, enquanto a exposição solar é favorecida pela localização na margem esquerda do Vale do Rio das Antas e pela boa circulação horizontal do ar no alto de um dos patamares do Planalto Basáltico da Serra Gaúcha. Este conjunto de características influencia na escolha de técnicas de cultivo e manejo dos vinhedos, interferindo diretamente na qualidade do vinho elaborado.

Conheça as principais regras para o uso da DO Altos de Pinto Bandeira:

1 – Cultivares autorizadas: Chardonnay, Pinot Noir e Riesling Itálico, sendo que os vinhedos devem ser cultivados, exclusivamente, na área geográfica delimitada e estarem declarados no Cadastro Vitícola.

2 – Origem das uvas: As uvas devem ser cultivadas 100% na área geográfica delimitada da DO Altos de Pinto Bandeira.

3 – Sistemas de Condução: espaldeira.

4 – Produtividade: limite máximo por hectare de 12t/ha. A colheita mecânica é proibida para as uvas destinadas à DO, que também devem apresentar mais que 14º graus babo.

5 – Elaboração: Os espumantes com DO somente podem ser elaborados pelo Método Tradicional com tempo superior a 12 meses de guarda. Quanto ao açúcar residual estão autorizadas as classes Nature, Extra-Brut, Brut, Sec e Demi-Sec.

6 – Processos Enológicos: É permitido o uso de barricas de carvalho, tanto na primeira fermentação quanto no vinho base para espumante, sendo que para ter a DO é necessário ter a segunda fermentação na garrafa.

– Os vinhos base para espumante devem ter no máximo cinco anos, contados a partir da data de término da respectiva safra de uva.

– É permitido o uso de diferentes safras de vinhos base para espumante nos cortes, desde que das variedades autorizadas. Nos cortes, o vinho base de Riesling Itálico terá um percentual máximo de 25% sobre o volume do produto final.

– Espumantes Safrados: Os espumantes da DO Altos de Pinto Bandeira podem ser safrados, devendo conter, no mínimo, 85% de vinho base da safra mencionada.

– Rotulagem: O rótulo principal deverá conter a identificação do nome geográfico da DO, seguido da expressão Denominação de Origem. A rotulagem também deverá incluir o Selo de Controle numerado, especificando o número do lote e da respectiva garrafa do lote.

Avaliação Nacional de Vinhos – 30 Anos é tema de livro

A Associação Brasileira de Enologia (ABE) acaba de lançar a obra ‘Avaliação Nacional de Vinhos – 30 Anos’.

Em 200 páginas, o livro, rico em imagens – são quase 100 fotos que retratam os melhores momentos dos 30 anos da maior degustação de vinhos de uma safra do mundo -, pode ser comparado a ‘bíblia do evento’, por reunir detalhes dos bastidores e todas as informações de cada edição, desde a diretoria da ABE e Comissão Organizadora, até o Painel de Comentaristas, amostras selecionadas, homenageados com o Troféu Vitis e, claro, data, local, número de amostras e vinícolas e a evolução do público apreciador safra após safra.

A obra é uma realização da ABE, com produção da ConceitoCom Brasil, através da jornalista Lucinara Masiero, assessora de imprensa da ABE há 19 anos. Com edição de luxo, e tiragem de 1.300 exemplares, o livro também será disponibilizado em versão digital no site www.enologia.org.br.

28º Encontro Nacional do Café (Encafé) reúne profissionais do segmento cafeeiro no Rio de Janeiro

Entre os dias 23 e 27 de novembro, os principais nomes do segmento cafeeiro irão se reunir no Rio de Janeiro para o 28º Encontro Nacional do Café (ENCAFÉ), o maior evento do setor, organizado pela Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), no Centro de Convenções do Hotel Grand Hyatt Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca.

O ENCAFÉ é um encontro tradicional do segmento e reúne membros de todas as áreas da cadeia produtiva cafeeira e dos mais variados portes, sendo uma oportunidade única de estreitar relacionamentos e fazer negócios. Os participantes terão acesso a conteúdos exclusivos sobre o cenário político e econômico, perspectivas do mercado de café, varejo, consumo, qualidade e sustentabilidade. Somado a isso, os presentes poderão visitar a Arena do Conhecimento, onde são oferecidos cursos, workshops, degustações orientadas e atividades para enriquecer o conhecimento.

Também no Encontro acontecerão debates sobre questões pertinentes ao mercado. A ABIC convidou palestrantes de renome para o evento como Ricardo Amorim (eleito pela revista Forbes uma das 100 pessoas mais influentes do Brasil), Leandro Karnal (reconhecido em todo o país como importante palestrante, intelectual e formador de opinião), Roberto Rodrigues (é agricultor e engenheiro agrônomo. Foi Ministro da Agricultura), David Fiss (Diretor de Contas e Novos Negócios da Kantar), Walter Longo (Especialista em Inovação e Transformação Digital).

Mantiqueira Restaurant Week apresenta sabores da região até dezembro

O Restaurant Week, maior festival gastronômico da América Latina, apresenta em parceria com a Associação Cozinha da Mantiqueira, o evento Mantiqueira Restaurant Week até 17 de dezembro de 2022.

O chef de cozinha Anderson Oliveira, Presidente da Associação Cozinha da Mantiqueira, parceira do evento, que reúne os principais restaurantes da Serra, é um dos principais entusiastas dos produtores da região. “Truta, queijos, pinhão, tomate de árvore, café, azeites frescos, cogumelos, geleias, cervejas artesanais, vinhos, cachaças, são exemplos da riqueza do terroir da Mantiqueira, que são valorizados nas mãos dos chefs em preparos contemporâneos, mas com identidade regional”, explica.

Para o evento, os restaurantes participantes vão oferecer um menu especial, temático, de três etapas com entrada, principal e sobremesa, com harmonizações diferenciadas, para levar as pessoas a vivenciarem novas experiências em torno da mesa, em uma grande conexão com os sabores da região. Serão duas categorias de menus: Premium e Diamond e todos incluem entrada, prato principal e sobremesa. Os valores variam entre R$79,90 e R$139,00. 

A cada menu vendido um valor de R$ 2,00 (dois reais) serão destinados à Instituição Casa Rainha da Paz, em Campos do Jordão, que faz parte das Obras Sociais Nossa Senhora Achiropita, do bairro do Bexiga, em São Paulo.

Paella da Montanha do restaurante Dona Chica ( Campos do Jordão- SP)

Participam do evento os restaurantes:

– Em Campos do Jordão: Alto da Brasa (Parque da Cerveja), A.R.T BBQ, Bella Vista (Hotel Chris Park), Bam Bam Café, Cantina Nonna Mimi, Caras de Malte – Restaurante e Cervejaria, Don Macedo, Dona Chica, Elio Cucina, La Gália, Mercearia Campos, Quebra Noz, Penacchi (Hotel Toriba) Play Pub-Cervejaria Campos do Jordão, Vemaguet67 – Restaurante e Microcervejaria, Villa Gourmet e Villa Montese. – Em Santo Antonio do Pinhal: Donna Pinha. – Em São Bento de Sapucaí: Vinícola Villa Santa Maria.

Vinhos para harmonização no verão brasileiro

Vinhos importados pela Casa Flora

Vinhos leves, brancos e roses, podem ser boas pedidas para apreciar à beira da piscina e em almoços no verão brasileiro. A Casa Flora elaborou uma lista de opções em seu portfólio e destaca um novo vinho que passa a distribuir, o Norton Sexy Fish Blanc de Blancs. Esse vinho branco apresenta uma cor amarela pálida e aroma fresco, com aspecto floral e um toque de frutas brancas. Na boca é refrescante e intenso. O vinho vai bem massas leves, queijos e saladas.

Paulo Amalfi, Gerente da Categoria Vinhos da Casa Flora explica “que há um grande crescimento de vinhos brancos e roses no mercado. Hoje já representam mais de 25% das importações.  Além de serem opções leves e refrescantes, ideais ao verão e primavera, são uma boa porta de entrada para quem está querendo se aventurar no mundo do vinho. ”

Outra dica da Casa Flora para a estação mais quente do ano é o Régia Colheita Branco. De cor amarela palha, seu aroma expressa frutas brancas maduras, baunilha e leve toque tostado. No paladar é seco, com corpo médio, boa acidez.

Para harmonizar com comida japonesa a sugestão da distribuidora é o Pata Negra Verdejo, um vinho de seco, com corpo leve, acidez refrescante. Essas características harmonizam muito bem com os peixes crus, e além disso, ele apresenta aromas de frutas cítricas com notas herbáceas frescas, que suavizam o odor forte dessa culinária.

Para os apreciadores de um rosé o 99 Rosas Rosé é uma opção orgânica cheia de sabor. Rosa claro brilhante, com aroma de frutas vermelhas, é um vinho frutado e fresco. Outra dica é o Carolina Reserva Rosé, que também acompanha bem as carnes vermelhas.

O Alfredo Roca Rosé é um vinho elaborado com uva merlot que é fresco e frutado. No paladar tem boa acidez, prevalecem as notas de frutas vermelhas, com final equilibrado.

Casa Flora Importadora – Loja da Casa Flora Rua Santa Rosa, 207–Brás, São Paulo/SP. Telefone:11 2842-5199. E-Commerce: http://www.loja.casaflora.com.br/

Sparkling Festival reúne expositores de vinhos e espumantes no Rio de Janeiro

Nos dias 18 e 19 de novembro o Rio de Janeiro sedia mais uma edição do Sparkling Festival, evento que reúne expositores de vinhos e espumantes. A feira e degustação acontecerá no Clube House – um espaço para eventos com todo conforto e segurança –  localizado dentro do emblemático Jockey Club, na Gávea, zona sul da cidade.

O evento, que também acontece em outras cidades brasileiras, leva a grife  Casa Vitis e Vinho na Vila e tem como foco vinhos espumantes, brancos e rosés.

“Estamos muito felizes com a escolha do local, no coração da Zona Sul e totalmente instagramável com vista do Cristo”, afirma Larissa Fin, criadora e curadora do evento.

Serão cerca de 30 espaços de vinícolas brasileiras e importadoras, com 350 rótulos, além de opções de gastronomia e atrações culturais.

Dentre as vinícolas já confirmadas estão: Don Cândido, Cristofoli, Fin, Salton, Clariot, Invernnia, Cliche , Vinum Rio, Miolo, Adolfo Lona, Audace Vinhos.

O evento é aberto ao público para todas as atrações e expositores de gastronomia. Somente o acesso à área restrita de degustação é cobrado.

Sparkling Festival. Local: Club House – Jockey Club. Horário das sessões – das 10:00 às 21h, nos dias 18 e 19 de novembro. Praça Santos Dumont, 31, Rio de Janeiro.

Nesse link você encontra ingressos com desconto do cupom Viagemelifestyle.

Restaurante Alloro al Miramar lança menu comemorativo de seus 10 anos

Restaurante Alloro no hotel Miramar by Windsor em Copacabana ( RJ)

O ano de 2022 está sendo especial para o Alloro al Miramar, restaurante do hotel Miramar by Windsor, que fica em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro. A casa completa dez anos e entrou mais uma vez para a lista “50 Best Discovery”, que funciona como uma extensão do The World’s 50 Best Restaurants. A votação é feita por mais de mil especialistas internacionais do setor, todos os anos. O Alloro al Miramar é um dos locais que merecem entrar no roteiro de quem está no Rio de Janeiro. O ranking indica apenas 12 estabelecimentos na cidade maravilhosa.

Os dez anos do sofisticado restaurante renderam a renovação do cardápio, com novidades que vão da entrada à sobremesa. Para celebrar a data em grande estilo, o talentoso chef Michele Petenzi trouxe da Itália, sua terra natal, uma série de deliciosas inspirações. Mas seu trabalho com a gastronomia inclui também itens da culinária brasileira. “Levei alguns meses estudando e pesquisando opções para compor um novo menu. Não privilegio somente uma região da Itália e também não deixo de fora um toque brasileiro. Temos pratos para todos os gostos, passando pelo sul e norte da Itália, e valorizando o que temos de melhor no Brasil”, afirma o chef Petenzi, após apresentar uma completa experiência de almoço harmonizado, com cinco serviços.

Desde as entradas, o menu surpreende e atrai a curiosidade dos comensais. Para começar chega a mesa um delicioso couvert com pães artesanais, grissinis e manteiga de mascarpone com raspas de limão. Para entrada, o chef sugere a Burrata Tricolore (queijo burrata, geleia caseira de tomate, farofinha de bacon e rúcula) e o arancini de cordeiro. Para harmonizar, uma taça de prosecco. “A burrata faz uma combinação clássica com o tomate. A diferença é que nossa geleia de tomate é caseira, um molho agridoce”, explica o chef.

Como primeiro prato vale experimentar o risoto de queijo com farofa de speck – um presunto europeu, tomilho e alcachofra. A combinação é incrível e surpreende ainda mais com uma taça de vinho branco da Toscana.

O Cavatelli al Ragu di Agnello (cavatelli com ragu de cordeiro e queijo pecorino) é uma ótima opção de segundo prato. Essa opção também tem boa harmonização com o vinho branco.

Em seguida, vale experimentar a Guancia Bovina Brasata, Passatina di Fagioli e Broccoli (bochecha bovina braseada, puré de feijão-branco e brócolis). Esse prato harmoniza bem com um vinho tinto da Puglia. “A bochecha, a guancia bovina, é um prato mais diferente, combinação de carne com feijão-branco, muito utilizado na Itália e na Espanha. Fazemos um purê com ele. O molho que acompanha a carne é bem concentrado, forte, saboroso, com vinho, especiarias e finalizado com cacau”, conta.

Para sobremesa, além da tábua de queijos como novidade no cardápio, os doces feitos na casa já chamam s atenção. São boas pedidas o Tirami-Choux (massa choux com creme de tiramissu, gel e creme inglês de café), e o Romeu e Julieta – que tem goiaba e suspiro, além da goiabada e queijo.

É importante fazer reserva, principalmente para o jantar. O hotel cinco estrelas Miramar é o único da rede Windsor no Rio de Janeiro a ter um restaurante gastronômico.

Restaurante Alloro al Miramar – Avenida Atlântica, 3.668, Copacabana. Miramar Hotel by Windsor. Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 12h às 23h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 23h30.

Vinícola Cristofoli inaugura restaurante em meio aos vinhedos na Serra Gaúcha

Cristofoli Enogastronomia

Receitas da família revitalizadas, memórias afetivas cultivadas, ingredientes regionais selecionados e uma estrutura moderna em meio a um vinhedo tradicional. É com esses valores que a Família Cristofoli, que fica na Rota Cantinas Históricas, no interior de Bento Gonçalves, realiza o sonho de expandir sua atividade de enoturismo não região, inaugurando um restaurante. O Cristofoli Enogastronomia atende inicialmente somente aos sábados a partir das 12h, mediante reserva.

Inspirado nas receitas de gerações passadas da Família Cristofoli, com toques da culinária contemporânea, o restaurante tem no comando das panelas a jovem chef Bruna Borges, de 29 anos, além do sous Guilherme Kaczala, de 24 anos. Eles vão poder contar com o apoio de Maria de Lourdes e Roseli Cristofoli, responsáveis por alguns dos pratos que são sucesso no enoturismo da vinícola. Mães dos jovens enólogos que estão à frente da empresa – Lorenzo, Bruna e Letícia -, as cunhadas guardam alguns segredos herdados das nonas. Conhecemos de perto o início desse trabalho em uma press trip em junho/22 e podemos adiantar que a culinária típica da região é levada a sério nesse projeto. As iguarias são cartas e deliciosas e tudo é cuidado de perto pelos membros da família, além da preocupação com a harmonização com os vinhos Cristofoli.

O ambiente do restaurante é acolhedor e intimista, integrado a natureza do entorno por um vinhedo que muda de tons conforme a estação do ano.

O menu apresenta como boas-vindas, azeitonas, pão da Mamma e manteiga temperada. O restante segue a proposta da casa que permite optar entre três opções para cada prato. Para o primeiro prato, é possível escolher entre a Salada de folhas com crostini de queijo e gema mole, Capeletti in brodo ou Gnocchi ao molho de salame. Como prato principal as alternativas são o emblemático Ossobuco com polenta mole, Frango confit com purê de milho verde ou Bisteca de porco Moura com farofa e tomates confit. Pudim de laranja com sorvete de queijo e Tarte Tatin com Zabaione são as possibilidades e sobremesa. A refeição inclui vinhos, suco de uva e água.

Para Bruna, Lorenzo e Letícia, abrir as portas do Cristofoli Enogastronomia significa muito mais do que a realização de um sonho. “Quem nos visita sabe que tudo o que fazemos parte das nossas origens, do que a nossa família preserva no dia a dia e no que acreditamos. Ver o brilho nos olhos dos nossos pais nos faz reviver o passado, lembrando de todos os momentos em família que nos mantiveram juntos e nos trouxeram até aqui. Por isso, o que colocamos na taça e na mesa é o que temos de melhor a oferecer a todos que nos visitam”, destaca Bruna.

Cristofoli Enogastronomia – ERS 431 km 06 – Rota Cantinas Históricas – Faria Lemos – Bento Gonçalves (RS). IHorário de atendimento: Sábados, a partir das 12h. Disponibilidade para eventos em outros dias e horários. Valor: R$ 195 por pessoa (Inclui vinhos, suco de uva e água durante o serviço do almoço). Consultas e reservas: cristofoli@vinhoscristofoli.com.br ou pelo whats (54) 9 8403.9247.

Vinícola Cristofoli: ERS 431 km 06 – Rota Cantinas Históricas – Faria Lemos – Bento Gonçalves (RS). Horário de atendimento: de segunda a sexta: das 8h às 18h; Sábados: das 9h30min às 18h. Feriados: das 9h30min às 17h.

CENTRO TURÍSTICO DA CONCHA Y TORO EM PIRQUE GANHA RESTAURANTE DE COZINHA SUSTENTÁVEL

Novo restaurante Bodega 1883

Don Melchor fundou a Viña Concha y Toro em “El Llano de Pirque” em 1883. Hoje, 139 anos depois, no mesmo lugar onde se encontram a mansão e os jardins, que são patrimônio histórico do Chile e atração imperdível para turistas, a Concha y Toro acaba de inaugurar a Bodega 1883, wine bar e restaurante que oferece uma excelente experiência enogastronômica, com uma seleção especial de vinhos e cozinha sustentável e inovadora.

Os chefs Ismael Lastra e Tomás Saldivia, do renomado restaurante Áurea – um dos melhores do país- assinam o menu composto por pratos elaborados com ingredientes de produtores da região, respeitando a sazonalidade. “O vinho é a estrela e por isso escolhemos ingredientes que combinam muito bem com a bebida”, explica Tomás.

Na Bodega 1883, a cozinha possui tecnologia que permite cozinhar mais rápido, com menor consumo de energia e emissão de dióxido de carbono, o que significa menor impacto ao meio ambiente.

O menu oferece degustações em taça ou garrafa dos melhores vinhos da Concha y Toro, Don Melchor, Almaviva, Cono Sur e Trivento. Estes podem ser acompanhados por deliciosas tostas, pratos quentes e frios, sobremesas e pequenos pratos com sugestões de harmonização com os vinhos.

Bodega 1883 – Virgínia Subercaseaux 210, PIRQUE, Chile. Funciona de segunda a domingo, das 10h às 19h.

Temporada Sabores e Cervejas da Mantiqueira tem sua segunda edição em Campos do Jordão

Campos do Jordão ( Serra da Mantiqueira- SP)

Campos do Jordão, cidade paulista que está na Serra da Mantiqueira, recebe,  até o dia 30 de outubro, a 2ª Temporada Sabores e Cervejas da Mantiqueira, um evento promovido pela Associação Cozinha da Mantiqueira, que reúne os principais bares, restaurantes, chocolataria, vinícola e cervejarias artesanais da região.

O evento é uma oportunidade para turistas que desejam conhecer a cidade, moradores e para quem já conhece e sonha em voltar, aproveitar menus especiais de diversos estabelecimentos, além de inúmeras atividades para toda a família. O evento terá a participação de restaurantes e bares com pratos especiais da Temporada, uma agenda com jantares e festas temáticas e também com uma das maiores competições do universo cervejeiro do Brasil, o Brau Akademie.

Com cerca de 30 jurados, o concurso Mestre Cervejeiro de Panela da Brau Akademie, está em sua 9ª edição e tem como prêmio principal a produção da cerveja vencedora pela empresa Cerveja Campos do Jordão. A competição organizada pelo mestre cervejeiro Matheus Aredes, teve 190 inscritos na modalidade livre que aceita qualquer tipo da bebida catalogada no BJCP – Beer Judge Certification Program. Foram aceitos somente participantes amadores que não possuem vínculo com nenhuma cervejaria. Serão 25 jurados analisando as amostras de cervejas e ainda em setembro será anunciado o ganhador do Concurso Mestre Cervejeiro de Panela. A premiação acontecerá no dia 29 de outubro no Bar e Cervejaria Play Pub em Capivari.

Participam do evento os seguintes restaurantes da Associação Cozinha da Mantiqueira que criaram pratos especiais para a Temporada, com sugestão de harmonização com cervejas artesanais:  Alto da Brasa Brew Kitchen, A.R.T. BBQ, Bar Vemaguet 67, Bella Vista, Caras de Malte, Cine Bistrô, Dois Rios, Dona Chica, Donna Pinha, Elio Cucina, Esquina do Djalma, Gard Microcervejaria, La Gália, Matterhorn, Mercearia, Moringa Mantiqueira, Nonna Mimi, Play Pub, Rango no Rancho, Sabor Chocolate, Trattoria Noce, Microcervejaria Vemaguet 67, Villa Gourmet, Vila Montese e Vinícola Vila Santa Maria.

Ao visitar os restaurantes participantes, o cliente que degustar os pratos criados especialmente para a Temporada, harmonizados com as cervejas artesanais, receberá um passaporte com um carimbo. Com três carimbos ganhará uma caneca comemorativa do evento. Um display nas mesas dos restaurantes com QR Code, dará acesso a toda a programação e cardápios especiais do evento. 

Apoiam e participam da 2ª. Temporada Sabores e Cervejas da Mantiqueira, as cervejarias Baden Baden, Campos do Jordão e as microcervejarias Caras de Malte, Gard e Vemaguet. A visitação ao circuito de Cervejarias Artesanais é programação imperdível em Campos do Jordão durante a Temporada e a qualquer tempo.  Elas têm em comum a água pura e cristalina da Serra da Mantiqueira com a qual são produzidas, resultando em produtos de excelência.

Segundo Anderson Oliveira, presidente da Associação, o evento visa valorizar a gastronomia regional e celebrar a forte rota cervejeira artesanal da Serra da Mantiqueira, contemplando assim os produtores locais. “A Associação conta hoje com 33 associados, fomentando o melhor da gastronomia da Mantiqueira e oferecendo ao turista uma experiência enogastronomica diferenciada”, completa Anderson.

Para obter informações sobre os pratos dos restaurantes, das cervejarias e dos eventos gastronômicos especiais em Campos do Jordão você pode acompanhar o perfil da associação no instagram.