Cantu assume importação do vinho Calamares para o Brasil

Calamares é uma linha de vinhos produzida pelo grupo Enoport Wines, na região de Vinho Verde, em Portugal, e que agora passa a integrar o portfólio da Cantu Importadora no Brasil. Leves e frescos, os vinhos branco e rosé que compõem a linha Calamares possuem o molusco “Calamar” ilustrando seus rótulos para lembrar ao consumidor que são perfeitos para serem apreciados na praia e com pratos com frutos do mar.

“Calamares é um ótimo vinho verde, bastante difundido em Portugal e perfeito para quem está iniciando no mundo do vinho. Estamos contentes em trazer a marca para o Brasil”, diz Emil Lecamp, Gerente de Marketing da Cantu Importadora.

O vinho branco é elaborado com as uvas Arinto, Trajadura e Loureiro, com uma intensidade frutada bem marcante e aromas que remetem a frutas tropicais, com um toque cítrico. Harmoniza com peixes, saladas e frutos do mar. A versão rosé é feita com as uvas Espadeiro, Borraçal, e Padeiro, e o aroma lembra morango e cereja com toques florais. Super refrescante, combina bem também com peixes e mariscos.

Altos de Pinto Bandeira obtém 1ª DO exclusiva de espumantes do Novo Mundo

Pinto Bandeira ( RS)

Reconhecimento publicado hoje ( 29/11/22) na Revista da Propriedade Industrial, as vinícolas Aurora, Don Giovanni, Geisse e Valmarino, passam a exibir nos rótulos de seus espumantes únicos a distinção que eleva e consolida a posição da região e do Brasil no universo da bebida. Foram 10 anos desde que a Associação dos Produtores de Vinho de Pinto Bandeira (Asprovinho) deu o primeiro passo na busca da obtenção da Denominação de Origem (DO) Altos de Pinto Bandeira.

Esta década serviu para consolidar processos já adotados pelos produtores, conscientes de suas condições privilegiadas de terroir – solo, clima e homem -, ideais para a elaboração de espumantes naturais de excelência. Daqui para a frente, toda garrafa de espumante natural que nasce nesta região delimitada e exibe o Selo da DO estará entregando a garantia da procedência e qualidade das uvas, assim como de cada etapa do caminho, do vinhedo à taça.

Para ter direito ao uso do Selo da DO em seus espumantes naturais, as vinícolas Aurora, Don Giovanni, Geisse e Valmarino têm que cumprir regras rigorosas de controle, desde o cultivo das uvas até o engarrafamento. O saber fazer agrícola, vitícola e vinícola deve estar em perfeito equilíbrio durante todo o processo. Tudo começa com as variedades autorizadas – Chardonnay, Pinot Noir e Riesling Itálico – que, além de serem cultivadas na área geográfica delimitada, também precisam ser conduzidas pelo método espaldeira. A interação clima-solo-videira é o que confere as características particulares necessárias para a elaboração do vinho base que vai originar o espumante natural dos Altos de Pinto Bandeira. O resultado são uvas com maturação moderada e composição equilibrada entre acidez e açúcar, com precursores aromáticos que resultam em qualidades e características de cor, aroma, paladar e estrutura determinadas pelo meio geográfico. Para completar, destaque para a atividade do homem que revela e evidencia, através de sua sensibilidade e conhecimento, a identidade do local.

Mesmo seguindo todo este protocolo, é preciso submeter os produtos a análises laboratoriais e sensoriais, com gestão do Conselho Regulador da DO. Somente depois é que o produto está apto a receber o rótulo com o Selo e seguir para a mesa do consumidor. Os primeiros espumantes com a DO Altos de Pinto Bandeira devem chegar ao mercado a partir do ano que vem.

Para o presidente da Asprovinho, Daniel Geisse, “formalizar o que já estamos desenvolvendo há muitas safras é brindar a persistência de todos os envolvidos, unidos num único propósito. Agora podemos trabalhar na consolidação do posicionamento da marca no cenário nacional e no mundo do vinho. Isso porque a DO dos Altos de Pinto Bandeira é a única DO exclusiva de espumantes do Novo Mundo”, destaca.

A DO dos Altos de Pinto Bandeira abrange 65 km² de área contínua, sendo 76,6% localizada no município de Pinto Bandeira, 19% em Farroupilha e 4,4% em Bento Gonçalves. A altitude média da região é de 632 metros, com terrenos de relevo ondulado até montanhoso. As temperaturas são mais amenas, enquanto a exposição solar é favorecida pela localização na margem esquerda do Vale do Rio das Antas e pela boa circulação horizontal do ar no alto de um dos patamares do Planalto Basáltico da Serra Gaúcha. Este conjunto de características influencia na escolha de técnicas de cultivo e manejo dos vinhedos, interferindo diretamente na qualidade do vinho elaborado.

Conheça as principais regras para o uso da DO Altos de Pinto Bandeira:

1 – Cultivares autorizadas: Chardonnay, Pinot Noir e Riesling Itálico, sendo que os vinhedos devem ser cultivados, exclusivamente, na área geográfica delimitada e estarem declarados no Cadastro Vitícola.

2 – Origem das uvas: As uvas devem ser cultivadas 100% na área geográfica delimitada da DO Altos de Pinto Bandeira.

3 – Sistemas de Condução: espaldeira.

4 – Produtividade: limite máximo por hectare de 12t/ha. A colheita mecânica é proibida para as uvas destinadas à DO, que também devem apresentar mais que 14º graus babo.

5 – Elaboração: Os espumantes com DO somente podem ser elaborados pelo Método Tradicional com tempo superior a 12 meses de guarda. Quanto ao açúcar residual estão autorizadas as classes Nature, Extra-Brut, Brut, Sec e Demi-Sec.

6 – Processos Enológicos: É permitido o uso de barricas de carvalho, tanto na primeira fermentação quanto no vinho base para espumante, sendo que para ter a DO é necessário ter a segunda fermentação na garrafa.

– Os vinhos base para espumante devem ter no máximo cinco anos, contados a partir da data de término da respectiva safra de uva.

– É permitido o uso de diferentes safras de vinhos base para espumante nos cortes, desde que das variedades autorizadas. Nos cortes, o vinho base de Riesling Itálico terá um percentual máximo de 25% sobre o volume do produto final.

– Espumantes Safrados: Os espumantes da DO Altos de Pinto Bandeira podem ser safrados, devendo conter, no mínimo, 85% de vinho base da safra mencionada.

– Rotulagem: O rótulo principal deverá conter a identificação do nome geográfico da DO, seguido da expressão Denominação de Origem. A rotulagem também deverá incluir o Selo de Controle numerado, especificando o número do lote e da respectiva garrafa do lote.

Vinhos para harmonização no verão brasileiro

Vinhos importados pela Casa Flora

Vinhos leves, brancos e roses, podem ser boas pedidas para apreciar à beira da piscina e em almoços no verão brasileiro. A Casa Flora elaborou uma lista de opções em seu portfólio e destaca um novo vinho que passa a distribuir, o Norton Sexy Fish Blanc de Blancs. Esse vinho branco apresenta uma cor amarela pálida e aroma fresco, com aspecto floral e um toque de frutas brancas. Na boca é refrescante e intenso. O vinho vai bem massas leves, queijos e saladas.

Paulo Amalfi, Gerente da Categoria Vinhos da Casa Flora explica “que há um grande crescimento de vinhos brancos e roses no mercado. Hoje já representam mais de 25% das importações.  Além de serem opções leves e refrescantes, ideais ao verão e primavera, são uma boa porta de entrada para quem está querendo se aventurar no mundo do vinho. ”

Outra dica da Casa Flora para a estação mais quente do ano é o Régia Colheita Branco. De cor amarela palha, seu aroma expressa frutas brancas maduras, baunilha e leve toque tostado. No paladar é seco, com corpo médio, boa acidez.

Para harmonizar com comida japonesa a sugestão da distribuidora é o Pata Negra Verdejo, um vinho de seco, com corpo leve, acidez refrescante. Essas características harmonizam muito bem com os peixes crus, e além disso, ele apresenta aromas de frutas cítricas com notas herbáceas frescas, que suavizam o odor forte dessa culinária.

Para os apreciadores de um rosé o 99 Rosas Rosé é uma opção orgânica cheia de sabor. Rosa claro brilhante, com aroma de frutas vermelhas, é um vinho frutado e fresco. Outra dica é o Carolina Reserva Rosé, que também acompanha bem as carnes vermelhas.

O Alfredo Roca Rosé é um vinho elaborado com uva merlot que é fresco e frutado. No paladar tem boa acidez, prevalecem as notas de frutas vermelhas, com final equilibrado.

Casa Flora Importadora – Loja da Casa Flora Rua Santa Rosa, 207–Brás, São Paulo/SP. Telefone:11 2842-5199. E-Commerce: http://www.loja.casaflora.com.br/

Sparkling Festival reúne expositores de vinhos e espumantes no Rio de Janeiro

Nos dias 18 e 19 de novembro o Rio de Janeiro sedia mais uma edição do Sparkling Festival, evento que reúne expositores de vinhos e espumantes. A feira e degustação acontecerá no Clube House – um espaço para eventos com todo conforto e segurança –  localizado dentro do emblemático Jockey Club, na Gávea, zona sul da cidade.

O evento, que também acontece em outras cidades brasileiras, leva a grife  Casa Vitis e Vinho na Vila e tem como foco vinhos espumantes, brancos e rosés.

“Estamos muito felizes com a escolha do local, no coração da Zona Sul e totalmente instagramável com vista do Cristo”, afirma Larissa Fin, criadora e curadora do evento.

Serão cerca de 30 espaços de vinícolas brasileiras e importadoras, com 350 rótulos, além de opções de gastronomia e atrações culturais.

Dentre as vinícolas já confirmadas estão: Don Cândido, Cristofoli, Fin, Salton, Clariot, Invernnia, Cliche , Vinum Rio, Miolo, Adolfo Lona, Audace Vinhos.

O evento é aberto ao público para todas as atrações e expositores de gastronomia. Somente o acesso à área restrita de degustação é cobrado.

Sparkling Festival. Local: Club House – Jockey Club. Horário das sessões – das 10:00 às 21h, nos dias 18 e 19 de novembro. Praça Santos Dumont, 31, Rio de Janeiro.

Nesse link você encontra ingressos com desconto do cupom Viagemelifestyle.

Cantu lança campanha e kit especial Outubro Rosa

Kit especial da Cantu Importadora

O mês de outubro é marcado pela campanha internacional Outubro Rosa, iniciativa criada para promover a conscientização sobre a importância do controle do câncer de mama.

Para incentivar ações de prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama, a Cantu, principal importadora de vinho do Brasil, abraça a campanha Outubro Rosa, destacando dois títulos especiais e apresentando um kit para imprensa e formadores de opinião.

Pelo 6º ano consecutivo, a Cantu apoia a Unaccam (União e Apoio no Combate ao Câncer de Mama), entidade que capacita, treina e valoriza a ação do voluntário e profissionais da saúde como agente do diagnóstico precoce do câncer de mama. Este ano, a ação consiste em colaborar com o projeto “Mamografia para todas”, através da distribuição de mamografias gratuitas.

“As vinícolas Ventisquero e Susana Balbo são clientes parceiros e estão conosco na campanha Outubro Rosa deste ano. Durante todo o mês, parte da verba arrecadada com a venda dos vinhos Crios Rosé Malbec e Ventisquero Reserva Carménère será doada para a Unaccam. Nosso intuito é ampliar essa corrente do bem para que mais pessoas sejam beneficiadas”, explica Emil Lecamp, Gerente de Marketing da Cantu.

A importadora fará ainda ações de conscientização com vendedores e promotores em pontos de venda e com público interno.

Fashion Wine Rio apresenta edição “Vinhos da Primavera” no Fashion Mall

Nos dias 22 e 23 de outubro acontece o Fashion Wine Rio, no Fashion Mall, em São Conrado, no Rio de Janeiro. Com o tema Vinhos da Primavera, o evento terá degustação e apresentação de rótulos de vinícolas internacionais e nacionais. Os vinhos à venda poderão ser adquiridos a preços diferenciados.

Entre as vinícolas confirmadas estão Luigi Bosca, Cobos, Zucardi, Finca Las Moras, Kaiken, Weinert, Norton e Alfredo Roca (Argentina), Pizzato, Amitié, Don Guerino e Miolo (Brasil), Miguel Torres, Leyda e Casa Silva (Chile), La Vielle Ferme e Paul Mas (França), Lucarelli (Itália), Fundação Eugênio Almeida, Esporão e Crastro (Portugal) e Pizzorno (Uruguai).

Uma das novidades desta edição é que o bar do evento passará a oferecer um menu com pratos de frutos do mar, sob a supervisão da Torres Mar. Após o período de degustação, o visitante poderá permanecer no bar dentro do espaço ou no foyer, onde poderá consumir pratos, como os famosos Arroz de Camarão ou Bacalhau, Vinagretes de Polvo, Ceviche, entre outros.

A entrada ao evento ocorrerá em turnos de duas horas (cada), limitado a um número máximo de 120 participantes. Cada pessoa ganhará uma pulseira de cor específica como forma de manter o controle de acesso e obter uma melhor circulação pelos espaços.

A terceira edição do “Fashion Wine Rio” será realizada no Piso L3 do Fashion Mall, das 14h às 22h (22/10) e das 14h às 20h (23/10). Os ingressos duplos, com direito a dois participantes, custam R$ 170, enquanto os individuais, R$ 100.

Fashion Wine Rio – Dias: 22 e 23 de outubro de 2022 (sábado e domingo). Horário: 22/10 (das 14h às 22h) / 23/10 (das 14h às 20h). Estrada da Gávea, 899, São Conrado, Rio de Janeiro. Venda antecipada com desconto: https://www.sympla.com.br/fashion-wine-rio-edicao-vinhos-da-primavera__1722760. O evento é proibido para menores de 18 anos.

Vinícola Cristofoli inaugura restaurante em meio aos vinhedos na Serra Gaúcha

Cristofoli Enogastronomia

Receitas da família revitalizadas, memórias afetivas cultivadas, ingredientes regionais selecionados e uma estrutura moderna em meio a um vinhedo tradicional. É com esses valores que a Família Cristofoli, que fica na Rota Cantinas Históricas, no interior de Bento Gonçalves, realiza o sonho de expandir sua atividade de enoturismo não região, inaugurando um restaurante. O Cristofoli Enogastronomia atende inicialmente somente aos sábados a partir das 12h, mediante reserva.

Inspirado nas receitas de gerações passadas da Família Cristofoli, com toques da culinária contemporânea, o restaurante tem no comando das panelas a jovem chef Bruna Borges, de 29 anos, além do sous Guilherme Kaczala, de 24 anos. Eles vão poder contar com o apoio de Maria de Lourdes e Roseli Cristofoli, responsáveis por alguns dos pratos que são sucesso no enoturismo da vinícola. Mães dos jovens enólogos que estão à frente da empresa – Lorenzo, Bruna e Letícia -, as cunhadas guardam alguns segredos herdados das nonas. Conhecemos de perto o início desse trabalho em uma press trip em junho/22 e podemos adiantar que a culinária típica da região é levada a sério nesse projeto. As iguarias são cartas e deliciosas e tudo é cuidado de perto pelos membros da família, além da preocupação com a harmonização com os vinhos Cristofoli.

O ambiente do restaurante é acolhedor e intimista, integrado a natureza do entorno por um vinhedo que muda de tons conforme a estação do ano.

O menu apresenta como boas-vindas, azeitonas, pão da Mamma e manteiga temperada. O restante segue a proposta da casa que permite optar entre três opções para cada prato. Para o primeiro prato, é possível escolher entre a Salada de folhas com crostini de queijo e gema mole, Capeletti in brodo ou Gnocchi ao molho de salame. Como prato principal as alternativas são o emblemático Ossobuco com polenta mole, Frango confit com purê de milho verde ou Bisteca de porco Moura com farofa e tomates confit. Pudim de laranja com sorvete de queijo e Tarte Tatin com Zabaione são as possibilidades e sobremesa. A refeição inclui vinhos, suco de uva e água.

Para Bruna, Lorenzo e Letícia, abrir as portas do Cristofoli Enogastronomia significa muito mais do que a realização de um sonho. “Quem nos visita sabe que tudo o que fazemos parte das nossas origens, do que a nossa família preserva no dia a dia e no que acreditamos. Ver o brilho nos olhos dos nossos pais nos faz reviver o passado, lembrando de todos os momentos em família que nos mantiveram juntos e nos trouxeram até aqui. Por isso, o que colocamos na taça e na mesa é o que temos de melhor a oferecer a todos que nos visitam”, destaca Bruna.

Cristofoli Enogastronomia – ERS 431 km 06 – Rota Cantinas Históricas – Faria Lemos – Bento Gonçalves (RS). IHorário de atendimento: Sábados, a partir das 12h. Disponibilidade para eventos em outros dias e horários. Valor: R$ 195 por pessoa (Inclui vinhos, suco de uva e água durante o serviço do almoço). Consultas e reservas: cristofoli@vinhoscristofoli.com.br ou pelo whats (54) 9 8403.9247.

Vinícola Cristofoli: ERS 431 km 06 – Rota Cantinas Históricas – Faria Lemos – Bento Gonçalves (RS). Horário de atendimento: de segunda a sexta: das 8h às 18h; Sábados: das 9h30min às 18h. Feriados: das 9h30min às 17h.

CENTRO TURÍSTICO DA CONCHA Y TORO EM PIRQUE GANHA RESTAURANTE DE COZINHA SUSTENTÁVEL

Novo restaurante Bodega 1883

Don Melchor fundou a Viña Concha y Toro em “El Llano de Pirque” em 1883. Hoje, 139 anos depois, no mesmo lugar onde se encontram a mansão e os jardins, que são patrimônio histórico do Chile e atração imperdível para turistas, a Concha y Toro acaba de inaugurar a Bodega 1883, wine bar e restaurante que oferece uma excelente experiência enogastronômica, com uma seleção especial de vinhos e cozinha sustentável e inovadora.

Os chefs Ismael Lastra e Tomás Saldivia, do renomado restaurante Áurea – um dos melhores do país- assinam o menu composto por pratos elaborados com ingredientes de produtores da região, respeitando a sazonalidade. “O vinho é a estrela e por isso escolhemos ingredientes que combinam muito bem com a bebida”, explica Tomás.

Na Bodega 1883, a cozinha possui tecnologia que permite cozinhar mais rápido, com menor consumo de energia e emissão de dióxido de carbono, o que significa menor impacto ao meio ambiente.

O menu oferece degustações em taça ou garrafa dos melhores vinhos da Concha y Toro, Don Melchor, Almaviva, Cono Sur e Trivento. Estes podem ser acompanhados por deliciosas tostas, pratos quentes e frios, sobremesas e pequenos pratos com sugestões de harmonização com os vinhos.

Bodega 1883 – Virgínia Subercaseaux 210, PIRQUE, Chile. Funciona de segunda a domingo, das 10h às 19h.

Adega Cartuxa – conheça a experiência premium de tour e degustação

Adega Cartuxa em Évora. Alentejo, Portugal.

Évora, capital do Alentejo, é um destino especial para quem gosta do enoturismo. A cidade é patrimônio mundial da Humanidade e a quinze minutos de seu centro histórico é possível visitar a Fundação Eugênio Almeida e a Adega Cartuxa. Essa é uma das maiores referências em produção de vinho no Alentejo.

Há vários anos o enoturismo também se destaca como um dos pontos fortes da Cartuxa. Uma visita à adega Cartuxa é uma aula de história, viticultura e uma experiência que impressiona até a quem é iniciante no mundo dos vinhos.

A Adega Cartuxa, na Quinta de Valbom, tem sua história ligada à Companhia de Jesus. No ano de 1580 o padre jesuíta Pedro Silva, reitor da Universidade de Évora, adquiriu a Quinta de Valbom para aí alojar o corpo docente da Universidade. A construção da Casa de Repouso dos Jesuítas demorou cerca de 10 anos e resultou num edifício com múltiplos alojamentos, refeitório e capela.

Em 1759, com a expulsão da Companhia de Jesus do país por Marquês de Pombal, a Quinta passou a integrar os bens do Estado e foi em 1776 equipada com um lagar de vinho que rapidamente ganhou importância na região. A proximidade do Mosteiro da Cartuxa determinou que ficasse conhecida, até aos dias de hoje, como Adega Cartuxa.

Em 1869, o bisavô do instituidor da Fundação, José Maria Eugénio de Almeida, adquiriu esta Quinta. Após a sua morte viria a ser o seu filho, Carlos Maria Eugénio de Almeida, para dar continuidade e expansão da produção da Casa Agrícola Eugénio de Almeida. Foi da sua iniciativa a plantação das vinhas que constituíram a origem mais remota dos vinhos da Fundação.

Com o tempo veio o sucesso da produção vitivinícola da Instituição, a Adega da Cartuxa, instalada no antigo refeitório da Casa de Repouso dos jesuítas. Na década de 90 foram feitos vários investimentos em todos os setores da adega, e foi possível aumentar o seu potencial de vinificação e capacidade de armazenagem.

Da linha de engarrafamento totalmente automatizada instalada na Adega Cartuxa saem anualmente cerca de seis milhões de garrafas, distribuídas por vinho branco, rosé e tinto das marcas Vinea Cartuxa, EA, Foral de Évora, Cartuxa, Scala Coeli e Pêra-Manca.

É possível agendar uma visita pelo site para fazer um tour guiado pelas instalações que têm muita história da marca e do cultivo na região. Participamos de um tour premium que incluiu degustação de azeites e vinhos Cartuxa, inclusive do icônico Pêra Manca.

Durante a visita à adega Cartuxa é possível conhecer e aprender sobre seus espumantes branco, branco reserva e rosé ( produção que teve início em 2007); sobre seus azeites premium ( produção iniciada em 2004); e os diversos rótulos da marca, incluindo o vinho Pêra Manca, o mais emblemático da adega ( dependendo do tour escolhido). O vinho Pêra Manca branco é considerado um vinho gastronômico e que vai muito bem com bacalhau, moqueca, marisco e algumas carnes. Já o tinto é vendido apenas um para cada visitante e não é feita a sua degustação.

Adega Cartuxa – Quinta de Valbom, Estrada da Soeira 7005-003. Évora. Portugal. enoturismo.cartuxa@fea.pt
Tel: (+351) 266 748 383

Elegância e expressão de uma assemblage é tema do último evento do ano do Wines of Chile Luxury Tastings

Nove rótulos degustados no evento do Wines of Chile Luxury Tastings

Na última edição desse ano do evento do Wines of Chile Luxury Tastings, com degustação, reunindo experts do mercado e formadores de opinião, podemos apreciar nove rótulos com blends selecionados que impressionaram.

O tema do evento que contou com apresentação ao vivo, a partir do Chile, de enólogos das vinícolas participantes, foi “Elegância e expressão de uma assemblage” e, foi sem dúvida, esse o maior destaque do encontro: degustar vinhos de cortes ousados e alguns clássicos, todos de alta qualidade.

Nessa edição degustamos vinhos tintos premium e super premium da Viña Carmen, Errazuriz, Sutil, Cousiño Macul, Viña Vik, Casa Silva, Viu Manent, Gandolini e Viña Montes.

O evento com profissionais do mercado e formadores de opinião aconteceu no restaurante Giuseppe Grill, no Leblon, zona sul da cidade. Para saber mais sobre os vinhos e lives do Wines do Chile Luxury Tastings siga esse perfil.